Sunday, December 16, 2007

Ecologia: A Evangelização ecológica (3)


No dia em que acabou a palhaçada da cimeira de Bali,onde mais uma vez se discutiu um fantasma (aquecimento global), posto aqui mais um episódio desta pequena-grande história do ecologismo e da manipulação ecológica.


A origem dos modernos políticos (e políticas) verdes residem nos USA. O grupo de pressão intitulado, Friends of The Earth, foi lá que nasceu. Rachel Carson, americana de nascença, é considerada unanimemente como a mãe de todo o movimento ambiental.
Eu, classificaria o livro Silent Spring de Rachel Carson, publicado em 1962, como um dos mais influentes livros do sé. XX. Converteu dezenas de milhar de pessoas por todo o mundo ao ecologismo. Ela descreve um eloquente (e totalmente falso) cenário de apocalipse devido ao uso indescriminado de pesticidas: paisagens em que as flores não florescem, os pássaros não xilrreiam e os rios não têm peixes. Conta a fábula de uma pequena cidade, no coração da América, na qual, doenças misteriosas matam rebanhos e pessoas, perante o espanto e impotência dos médicos.
"Everywhere there was a shadow of death". O principal culpado é, pois, o DDT. Paralelamente á publicação do livro, desencadeia uma campanha de propaganda, onde procura provar que a população de aves americanas está a diminuir especialmente a águia careca americana, considerada símbolo nacional. Tudo com maior dos exageros possíveis. A título de exemplo: estima-se que em 1941 (antes do uso de insecticidas) o número de águias americanas eram de 200 e de 900 em 1960, depois da utilização do DDT. Que interessam os números para esta gente? Para nada. Este é um dos primeiros casos da manipulação, de números, conceitos científicos e da opinião pública, que o moderno ecologismo regista. Mas há mais, muito mais. A senhora, também errou relativamente ao efeito do DDT nos falcões peregrinos da Grã Bretanha e das águias pesqueiras dos USA. O números destas últimas aves observadas nas Hawk Mountain, Pennsylvania, regista um aumento de 191 em 1946 para 630 em 1972. Relativamente aos falcões peregrinos, na Grã Bretanha, o Advisory Committee on Toxic Chemicals, do governo inglês, em 1969, concluiu: "There is no close relation between the decline population of predatory birds, particularly the peregrine falcon and the sparrowhawk, and the use of DDT".

O certo é que o DDT foi proíbido. Daqui até ao aquecimeto global foi toda uma história de pseudo ciência e de mentiras com efeitos práticos nefastos em todos nós.

2 comments:

Marco Costa said...

Grande Rui! Só queria vincar a ideia de que alguns de nós partilhamos as tuas ideias e fruimos os teus ensinamentos.

by the way... grandes noites "clandestinas" nos tens proporcionado.

bem hajas.

de um leitor atento que se queixa da pouca produção de posts!

rui mig said...

Obrigado Marco. É também um prazer "passar" música para que tem ouvido.