Friday, December 17, 2010

Parabéns Pamela.

Pamela Geller do blog Atlas Shrugs, recebeu o famoso prémio Annie Taylor, um prémio que distingue a coragem excepcional. E se alguém nos EUA mostra muita coragem é exactamente Pamela Geller
que se dedica neste momento a vida a lutar contra os dragões do islamo-fascismo, destinguindo-se no combate contra a construção provocatória da mega-mesquita perto do Ground Zero, em Nova Iorque.

11 comments:

Mariz said...

Salvé!

Gosto desta saudação e espero que não se oponha, ou a rotule.

Ao ler o seu 1º ou 2º post - não decorei porque li ambos - espanta-me a controvérsia...isto porque LIBERDADE também implica: fazer o que faz bem a muitos - embora outros não sejam dessa opinião.
Mas não é de liberdade de acção e de discurso que aqui se trata? Já agora questiono: E o vaticano por não é algo megalómano? e tantos outras aberrações em termos de gastos enquanto outros morrem ao segundo?
Não entendi muito bem o que este post pretendeu demonstrar, já que os comentários que venho lendo seus, me parecem distanciar-se da "lógica" ou ausência dela perante o Islão e sua religião...
Eu sou ecuménica e absolutamente LIVRE de dogmas e correntes que me sufoquem, e por isso estou perfeitamente á vontade para opinar e ainda, porque o seu blog não é fechado apenas a pessoas convidadas;portanto, se certos povos gostam de se acorrentar é essa a LIBERDADE que lhes assiste e outros não se deveriam imiscuir á imagem do Ocidente que se diz "tão livre" e comete os maiores actos de barbárie, onde se inclui a pena de morte e se mata á queima roupa...onde está portanto,a coerência?!
Não seria melhor cada um/a entrar em PAX consigo mesmo, em vez de apontar o dedo aos outros? Penso que a História está cheia de provas em como isso não é boa política.
Num lado morre-se por apedrejamento, ou cortam-se-lhes a língua, as mãos, conforme o que "os homens" decidem dada a sua "justiça" e do outro, não é assim, mas cometem-se outros actos...
Estarei a ver mal o problema?
Penso sinceramente tratar-se de um problema de ALIMENTO DE ALMA EM AMBOS OS CASOS.
Em vez de se unirem mais á Divindade em si, ou no Alto, incorre-se em erros fatais como estes de "faltas de liberdade" que é o que trata o seu post.
Entende-se por isso, que a palavra LIBERDADE possua muitos significados...basta vê-la pelo ângulo pessoal e pelo exterior...
Ao contrário, dever-se-ia começar pelo lado interno...TRABALHANDO-A!

Não sei se discorda nisto também

Até sempre...
Mariz

rui mig said...

Estou bem ciente dos erros e dos crimes que se cometeram em nome do Cristianismo e da opulência da Religião Católica também, obrigado.
Quanto ao acorrentar-se á liberdade, não entendo bem o que pretende significar com esta aparente contradição de termos. Uma definição vulgar de liberdade diz-nos que ela acaba onde começa a dos outros.
Ora o que este blog trata é de combater as políticas multiculturalistas que estão abrir portas ao estabelecimento do islão na Europa. O Islão que por definição significa submissão. Se quiser, dou-lhe 3 termos de comparação. Para o mundo Ocidental, César e Deus são entidades separadas. Por isso somos sociedades seculares em que cada um segue o caminho pessoal que bem entende. No caso japonês, César (o imperador) é Deus. É divinizado em cerimónias e rituais bem marcados e os japoneses são livres de seguir a religião que quiserem. A maioria casa-se até pelos rituais católicos. No caso do islão, Deus é César, e aqui é que a porca torce o rabo, porque o poder político está assim na palavra da divindade absoluta. Por isso os islâmicos seguem o Corão à letra. Como instrumento político-militar o islão divide o mundo em duas áreas. O Dar al islam, a casa do islão e o Dar al Harb, a casa da guerra, isto é os países não muçulmanos. Os muçulmanos recém estabelecidos na Europa, têm uma missão atribuída pelo Deus deles. Submeterem os outros povos ao alcorão e á sua lei, a sharia. Ao nivelar argumentos como se valessem todos o mesmo, a Mariz esforça-se por ignorar que, enquanto o cristianismo, o budismo e o xintoísmo foram genericamente remetidos para a esfera privada, e o confucionismo está a caminho, o islamismo é uma religião totalitária que procura regular todos os aspectos da vida humana (pública, privada, política, etc). É por isso que comparar as práticas actuais do Islão com as de outras religiões há séculos ou milénios, não é sério, porque ignora o abismo do tempo e da civilização.
Quer você goste desta ideia ou não, este é um facto histórico. Toda a expansão islâmica foi feita pela conquista ou pela imigração.
Se porventura lhe parecer que até existem muçulmanos simpáticos e até pacíficos, e claro que existem, eles não passam de argamassa para as fundações conquistadoras de almas para o islão. É por isso que hoje, no séc. XXI, jihadistas se fazem explodir em todo o mundo, e há em Londres, pais e irmãos que matam filhas por elas se desviarem da religião.
Não o fazem porque gostam, mas porque é Deus que lho ordena pela sua voz, o Corão.

Quanto á pena de morte no mundo ocidental, e creio que está a referir-se aos EUA, é lamentável que ela exista nalguns dos seus estados. Mas parece-me que existe alguma diferença entre a pena capital, feita de maneira a provocar a menor dor possível a criminosos violentos e matar uma mulher á pedrada só pelo simples facto que ela teve alegadamente sexo com outro homem. Já agora, não sei se sabe se uma mulher muçulmana for violada, é segundo a sharia, ela que é a culpada, e pode ser, também executada á pedrada se for casada.
Quanto ao entrara e m Pax comigo próprio, bem aí está a entrar na minha esfera privada coisa que eu não lhe admito. Não me conhece de lado algum para concluir que preciso da sua Pax ou não.
Talvez seja bom começar a ler umas coisas sobre o islão.
Bom Natal.

Mariz said...

Salvé

Realmente, o seu avatar define-o. Se se debruçasse um pouco mais sobre SI, saberia que as imagens que se escolhem e os gostos "retractam-nos", - porque é precisamente assim que nos vemos - grave lapso o seu!
Dou-lhe os meus parabéns pela visão abrangente e lúcida face á imagem que fez de mim.
Se a agricultura conforme diz ser o seu local de eleição, e se esta for igualmente tão bem semeada como as suas palavras, certamente recolherá óptimos "frutos" ao longo dos anos. E com "experts" como o sr., não julgo, nem me misturo!
O que me levou a vir até aqui foi 1 comentário que li num certo vídeo dedicado a um amigo da blogosfera de seu avatar "Árabe" e cuja sabedoria e postura neste local de loucos, se vem mostrando ímpar.
Depois de o ler a si - quer lá e aqui - fiquei ainda mais convicta de que discutir doutrinas e outros poderes instituídos, já que é por essa via que "se pela" por abordar...vou aniquilá-las aqui, não sem antes expôr o seguinte:
É perigoso, juntar no mesmo saco: Deus e César! e...estou-me nas tintas para o que o sr possa pensar desta minha afirmação - ignorando se é um jovem, e se o seu carácter está ainda em formação.
A tónica César, reflete dinheiro e/ou "poder" que o mesmo contempla. Enquanto que a Divindade Suprema ou como pretender chamar DEUS, é o único SENHOR de tudo e todos que conheço, e venero. Ponto! Não defino Deus...não tenho essa capacidade, nem essa liberdade!!!
Mas eu posso senti-LO sempre que me religo = religarae - do latim: religar= religião!
E religião não são doutrinas!!!
Simplesmente cada alma - neste corpo físico - quando "SE religa" está a chamar a si a Divindade interna - Luz(energia pura) e aí sim é alguém religioso! - e não, da forma como se toma "a parte pelo todo".
E PONTO!
Não me interessa quem se mata e esfola, porque estamos nos fins dos tempos, há milénios que tido está escrito e vem acontecendo. Enquanto alguns gostam de partir pedra, outros tentam tornar o "ar que se respira" menos denso - é a diferença.
Conclusão: pressinto que o mundo vai ser, mais tarde ou mais cedo, dominado por árabes - muçulmanos. E estes, mais outras tantas mentes illuminatis vão dar o toque final para reduzir a humanidade...estudei isso...e não num único livro e "os sinais" estão aí.

Outra grande diferença é que o meu avatar é uma estrela e o seu
um "boneco" cinéfilo e onde se pode ler " the forever war" e com isto, está tudo dito.
Eu vivo numa paz que adquiri e que é a minha - sem confundir a PAX verdadeira que ainda não atingi. Mas se escrevi sobre a liberdade de alguém pretender edificar uma mesquita, para quê dar louros a quem pretende impedir isso? Aqui entra a sua frase como chavão ou cliché: "A nossa liberdade acaba, onde começa a do outro - e vice-versa". Sem querer foi o sr. o seu proprio denunciante/acusador...já reparou?!
Nada do que escrevi no comentário, merecia todo aquele aparato, ou imitação de tratado de ciência política e estratégia de jogo - como se tivessemos 2 tabuleiros e sem nos conhecermos começássemos a disparar canhões em todas as direcções - qual batalha naval quando brincava em criança. Esse meu tempo já acabou há muito, não sei se o seu ainda está em vigor.
Quem acorrenta então a liberdade?

E assim me vou. Não tenho nada a ver consigo - desde a forma agressiva como aborda os assuntos e os comenta nos outros blogs, como se trouxesse um rei na barriga, e como se a mistura de César e Deus...lhe desse um certo gozo.
Não acabou porém o que vem escrito, mas acabo eu:
"...NÃO SE PODE AGRADAR A 2 SENHORES. OU SE AGRADA A DEUS OU AO outro senhor"!

Reparei que existem "dragões" no seu outro espaço... se calhar devoradores...quem sabe? - a avaliar pela incisiva e determinada redacção acintosa. Não estou nem aí, para o alimentar mais.

Passar bem..

Sempre..
Mariz

Mariz said...

Nota:
Esqueci-me de o informar ou relembrar (?) que a energia que nos circunda, sabe quem trazer até cá sem que se desloque, e porquê!
Assim sendo, está á vista, como os seus blogs são tão comentados!É porque os temas que aborda criam separatividade! - e não é isso que se pretende, porque o Universo é UNO! Já bem bastam as que cometemos diariamente inconscientemente, ou nem tanto!

Tem aí mais uma prova factual!

Mariz

Mariz said...

errata

O que me levou vir até aqui....

lolipop said...

Rui Mig
Depois de tentar penetrar nos comentários algo peculiares desta senhora, que se esforçou por rebater uma exposição séria e assente em factos com este arrazoado de disparates e vulgaridades, tive a curiosidade de espreitar o perfil de quem tanto brilha.
Descobri que esta alma supostamente imbuída de PAX, não tem como forte a modéstia, salientando ter sido agraciada e premiada e o diabo a sete, para além de se considerar e cito textualmente : "PARAGRINA NO CAMINHO PARA LÁ".
Honestamente esta senhora, a quem muitos consideram uma louca da blogosfera, deveria primeiro aprender a escrever, não só palavras como PEREGRINA E MIOPIA, mas frases articuladas e com sentido, para não soar a oráculo chinês.
E já agora, se me permite juntar-me a esta mesa de comentários, ela que tome definitivamente "caminho para lá"....seja lá o que isso for, e que se deixe de intervir em assuntos para os quais obviamente não tem background cultural, talvez porque diz não escolher os livros que lê...são eles que lhe acenam...WOW!
Muita Pax mas pouco interesse por quem mata e esfola...
Livre de dogmas e correntes?
Estou a ver. Muita holística, Pax e Luz...mas as garras prontas a mostrarem-se ao menor sinal de contradição...
Fique bem Rui, e quanto a seguidores e comentadores, antes poucos e bons, do que muitos assim.
Abraços solidários

rui mig said...

Adorei o seu comentário Lolipop. Obrigado pela solidariedade e por reconhecer a diferença entre argumentos sérios e fundamentos e o arrazoado de ideias alucinadas.

rui mig said...

Resposta a Mariz:
Quando não se tem argumentos o que lhe resta é o ataque pessoal. Como não me conhece, atirou-se ao meu avatar. Ora acontece que o personagem representado, é um quadro do pintor da escola hiperealista inglesa, que se chama Jim Burns. Os temas de que ele se ocupa, são dominantemente a Ficção Científica e o Fantástico. The Forever War é uma novela de FC de Joe Haldeman, que nos conta uma história de soldados que lutam numa guerra interestelar entre a humanidade e uma espécie alienígena da constelação de Taurus. São brilhantes as descrições dos efeitos psicológicos que as viagens no tempo provocam nos soldados. Por isso Joe Haldeman ganhou um dos maiores prémios da literatura do género - O Nebula Award em 1975. Como eu gosto tanto da novela como do arte de Jim Burns, aí está como meu avatar.Aprenda que eu não duro sempre.
Mas voltando ao seu comentário. Quanto ao aniquilar os meus argumentos…bem a única coisa que aniquilou foi a racionalidade pois o seu texto, as suas ideias aí plasmadas não passam de uma massa disforme de misticismo irracional piegas e de New Age floribélica pagã, que evoca bons sentimentos, andorinhas e prados floridos na teoria, porque na prática você deixou cair a máscara quando afirma que se está nas tintas para quem se mata e esfola. Grande ligação ao tal Deus hã!? Pelos vistos liga-se mais à concorrência…a das trevas…a dos versículos satânicos.
Bem e quanto a isto ser um local de loucos, utilizando uma comparação ciclista, você vai de camisola amarela bem á frente do pelotão, em fuga acelerada, tendo já cortado todas as metas volantes patrocinadas pelos hospícios e hospitais psiquiátricos.
E mais não digo.

Mariz said...
This comment has been removed by the author.
Mariz said...

Resposta a 3 cópias deixadas nos meus 3 blogs:

...."Quando não se tem argumentos o que lhe resta é o ataque pessoal."

In: Rui Mig


Esta frase serve igualmente para a colagem á BONECA ANIMADA televisiva e de banda desenhada de seu nome: Lolipop - apenas conheço dos mesmos filmes patéticos. Aliás fiz um comentário a respeito mas na "MINHA PÀGINA"!
é sempre bom lembrar...

Mariz

Meri Pellens said...

Para Mariz, já que em seu blog não aceita críticas à altura das que espalha por aí, colocando-os como spam, venho aqui mesmo, em solidário apóio ao Rui e à Margarida, dizer:

Mariz,
rs... Colocou meu comentário para spam rs... Bem, então dás razão ao que falam de ti agora e antes. Até vim aqui tirar a prova de quem começou esse gralhar todo. Há, mas estes comentários ofensivos que deixate acima não colaste no teu post difamatório. Só colaste o que te ofendeu depois de teres ofendido muito, assim quem está a enganar o leitor? kkkk... Bem se vê que és muito boa para tacar pedra mas não para receber de volta. O que a Margarida comentou qualquer pessoa sensata o faria depois de ler o que tu, Mariz, com berrante arrogância de ego, escreveu. Veja, não venho como anônima, dou a cara à tapa por meus amigos. Tens provado com tuas próprias palavras que falas muito bem de "Pax" mas a conheces pouco em prática. E assim o peixe se pega pela boca!

Beijo, Rui e Margarida. Aconselho a salvarem esses comentários, pois bem capaz dela vir aqui apagá-los.