Saturday, January 19, 2008

A Fácil Vida dos Ecologistas Radicais




O artigo de opinião de Henrique Monteiro, do post anterior, é naturalmente bem vindo para quem como eu vê o mundo ocidental a ruir devido, aos 4 novos cavaleiros que pedem meças aos 4 outros montados dos fins dos tempos: serão eles então, o fanatismo ecologista, o relativismo cultural, multiculturalismo e o fanatismo religioso.
Em jeito de complemento, acrescentaria as seguintes considerações:
- Para além da demagogia dos autarcas, penso que em grande medida é a ignorância de conceitos ciêntíficos que os move.

- Distinguir entre ambientalistas radicais e moderados ou realistas, é uma tarefa árdua. A linha que os separa é ténue.

- Para além de não serem eleitos, não são também do conhecimento público os seus financiamentos. É urgente começarem a publicar as suas contabilidades para conhecimento público.

- Os jornais e jornalistas não são só culpados nos seus enormes tempo de antena como são cúmplices nalguns casos. VEJA-SE A HISTERIA ACERCA DO AQUECIMENTO GLOBAL E DO BURACO DO OZONO.

- Pouca coisa temos a agradecer a estes senhores. A consciência ecologista que hoje felizmente a maior parte das pessoas tem, não se deve só à acção de ecologistas, mas de professores e cientistas ( entre outros) que estão a milhas de se considerarem ou serem considerados ecologistas. Não é necessário ser ambientalista para se respeitar a natureza.

1 comment:

NETMITO said...

A luz...que te deixo...é da cor da minha vida...

Aparece no meu blog e pede um desejo:)