Wednesday, September 8, 2010

Europa Contesta Construção da Mesquita


Hope
No próximo aniversário do ataque islâmico aos Estados Unidos, numerosas manifestações vão ocorrer contra a construção da mesquita junto ao Ground Zero e contra a islamização da Europa. Em Londres, Oslo, Copenhaga, Dusseldorf, Hamburgo, Koblenz, Marburgo, Stuttgard, Amsterdão, Bruxelas e Sofia, Varsóvia e provavelmente numa grande cidade francesa ainda a indicar. Nestas cidades europeias juntarar-se-ão milhares de pessoas e activistas que mais uma vez irão alertar a opinião pública contra o cancro islâmico que devora lentamente os nossos países e a nossas culturas.
Noutras notícias, a Chanceler Angela Merkel homenageou o cartonista dinamarquês que desenhou o Maomé. A pressão da opinião pública contra a islamização da Europa começa a dar frutos mesmo ao nível eleitoral, explicando-se assim a maior atenção que os políticos europeus começam a dispensar a estes activistas e a maior visibilidade que estes movimentos e partidos começam a ter na comunicação social mainstream. Não podemos esquecer que a Holanda está paralizada na formação de governo, devido á massiva votação no partido de Geert Wilders, que o tornou indespensável na formação de qualquer executivo saído dos resultados das eleições, nem o belissímo trabalho de coragem que Sarkozy está a realizar em França expulsando ilegais, mafiosos e criminosos ciganos.
No vaticano, o padre Piero Gheddo acusou os cristãos (com razão) de criarem um vácuo religioso que está a ser preenchido pelo islão. Alertou os europeus cristãos para que tenham mais filhos de maneira a impedir que todo o continente seja islamizado. Piero Gheddo, afirmou ainda que as baixas taxas de reprodução dos europeus indigenas combinadas com a massiva imigração muçulmana (a palavra certa seria invasão) tornará a Europa, mais cedo ou mais tarde, dominada pelo islão. E lança um determinado aviso á navegação:
"O desafio deve ser levado a sério".

1 comment:

rouxinol de Bernardim said...

E tem carradas de razão! Daqui a 50 anos, se tanto, os efeitos serão devastadores. Vamos ser colonizados ...

Ou nos defendemos ou vamos ser submersos pelo TSUNAMI ISLAMICO!!!