Friday, July 22, 2011

Islão Ataca Oslo.



Segundo o jornal Corriere Della Sera, o grupo terrorista islâmico Ansar al-Jihad al-Alami reinvidicou a responsabilidade pelo atentado na capital da Noruega. Numa mensagem na internet, os jihadistas culparam a presença de tropas Norueguesas no Afeganistão como um insulto ao Maomé.
A presença de milhões de muçulmanos na Europa é mais do que um insulto. É uma afronta e um perigo. Portanto, é melhor que os responsáveis políticos comecem a retirar conclusões acerca do seu idealismo.
Mais uma vez, as sociedades ocidentais colhem os frutos do multiculturalismo promovido pelas elites polítícas. O governo de coligação da esquerda radical que governa o pais desenvolveu uma política agressiva de multiculturalismo, de conluio com interesses muçulmanos e de abertura escancarada das fronteiras. Agora a população inocente colhe os frutos semeados por estes líricos esquerdistas.

5 comments:

FireHead said...

Infelizmente os líderes europeus actuais não têm o mínimo de orgulho nacional. Que tal juntarem-se todos para atacarem os muçulmanos quando mais lhes dói, ou seja, durante o Ramadão?
Vamos lá ver até quando é que a Europa vai fazer questão de se manter com os olhos fechados.

rui mig said...

Isso era uma óptima ideia FireHead. Eles que vão fazer o Ramadão lá para o deserto ou para o raio que os parta.

gutenberg said...

Rui, acho a islamização européia lamentável.
Sobre os atentados na Noruega, duas coisas:
1. a polícia prendeu um norueguês que não parece ser islâmico. Talvez tenha agido por outra razão. Mas a ação dele ficou próxima demais (no tempo) das explosões no centro de Oslo.
2. O Labor Party apóia os palestinos. Quais os motivos para o ataque ter sido ilâmico? (Afeganistão? Iraque?). A Noruega não é contra o ataque à Líbia? Como especulação, seria aceitável imaginarmos que isso fosse coisa do Mossad? Eu estou errado completamente?
Gutenberg

rui mig said...

Olá Gutenberg:
Não me parece que a extrema-direita tenha meios logísticos para realizar uma atentado de tais proporções. Os islâmicos têm-na e na Europa, a Mossad não actua assim. Nem sequer tinham interesse nisso.Por outro lado a Noruega foi ameaçada pelos islâmicos nas últimas semanas.
Quanto ao indivíduo responsável pelo tiroteio na ilha, penso que é mais plausivel pensar que seja um acto individual de um extremista "passado" com as políticas do governo de deliberada aculturação resultante de um multiculturalismo muito esquerdista de estado. No momento em que esse sujeito soube do atentado em Oslo quis-se vingar na juventude do partido mais responsável por essa política.
Para já, é assim que eu vejo os acontecimentos.
Vamos esperar...

FireHead said...

Não sei como é que ele não preferiu antes causar estragos numa "No Go Zone", como por exemplo um bairro cheio de muçulmanos...